Ana Amélia protocola representação no Conselho de Ética pedindo esclarecimentos de Gleisi Hoffmann

26/08/2016 - Geral


Senadora petista disse que senadores não têm moral para julgar a presidente afastada

Ana Amélia protocola representação no Conselho de Ética pedindo esclarecimentos de Gleisi Hoffmann

A senadora Ana Amélia (PP-RS) protocolou nesta sexta-feira junto à Secretaria Geral da Mesa do Senado representação que será encaminhada ao Conselho de Ética, solicitando que a senadora Gleisi Hoffman (PT-PR) diga quem são os senadores que, segundo ela, não teriam moral para julgar a presidente afastada.

A declaração da parlamentar petista aconteceu na quinta-feira (25), durante o primeiro dia de oitivas das testemunhas no processo final de julgamento de impeachment, e causou revolta nos senadores. No documento, Ana Amélia argumenta que “Tal fato é gravíssimo pois levou a população brasileira a acreditar que o Senado da República é uma casa composta por pessoas desqualificadas e comprometidas com o erro, fato inadmissível para mim, tendo em vista que toda a minha carreira profissional e política foi construída em bases sólidas, e com ética e responsabilidade no exercício do mandato que assumi, em 2011, como representante do Rio Grande do Sul, eleita em 2010 com 3.401.241”.

A representação foi recebida pelo secretário-geral da mesa adjunto, João Pedro de Souza e será analisada pelo presidente do Conselho de Ética do Senado, senador João Alberto Souza (PMDB-MA), que poderá acolher ou arquivar a matéria.

Fonte: Agência Senado e Assessoria de Imprensa


Mais notícias:

23 de jun
Em artigo no jornal Correio Braziliense, Ana Amélia apresenta proposta para democratizar processo de escolha de ministros do STF
Em artigo publicado nesta sexta-feira (23), no jornal Correio Braziliense, a senadora Ana Amélia (PP-RS) destacou proposta que altera o processo de escolha dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF). A parlamentar…

22 de jun
O Brasil é uma nação sem consciência da sua própria grandeza e das riquezas presentes em seu território. A afirmação foi feita pelo comandante do Exército, general Eduardo Villas Bôas, em audiência pública nesta quinta-feira (22) na Comissão…

Acompanhe NOSSO TRABALHO
nas redes sociais

Receba novidades e informações no seu e-mail