Ana Amélia pede que governo mantenha desoneração por um ano para salvar empregos

11/08/2015 - Economia


Medida é mais adequada no período de crise enfrentada pelo país, destacou a senadora

Ana Amélia pede que governo mantenha desoneração por um ano para salvar empregos

A senadora Ana Amélia (PP-RS) sugeriu nesta terça-feira (11) que o governo mantenha a desoneração da folha de pagamento de vários setores por um ano e exija dos empregadores o compromisso de não demitirem os funcionários durante esse período. Já aprovado pela Câmara, projeto de lei proposto pelo Executivo (PLC 57/2015) prevê o fim da desoneração de 56 setores da economia.

Para ela, manter a desoneração por mais um ano é muito mais adequada para o período de crise pelo qual o país enfrenta do que, por exemplo, a MP 680, que reduziu a jornada de trabalho e de salários, que para ela é muito complicada, burocrática e, por isso mesmo, sujeita a fraudes.

— É muito mais lógico fazer isso. Não implica burocracia, não implica papelada. Hoje eu falei com o presidente da Abicalçados, Heitor Klein, que disse claramente: no setor calçadista, nenhuma empresa consultada vai participar desse programa, tal é a complexidade do sistema.

Para Ana Amélia, o governo precisa ser o protagonista no enfrentamento da crise, que já produz desemprego no Rio Grande do Sul.

Ela citou o caso de 90 trabalhadores da Cooperativa de Trabalhadores Metalúrgicos de Canoas, que, por causa da suspensão de encomendas na área naval e da corrupção na Petrobras, estão sem trabalhar e não recebem qualquer rendimento há quatro meses.

Agronegócio

Ana Amélia ainda destacou o desempenho do agronegócio, que, apesar da crise, vai bater recorde na safra de grãos, conforme anúncio da Conab.

Segundo o órgão, a safra 2014/2015 deve chegar a 208 milhões de toneladas, ultrapassando a anterior em 15 milhões de toneladas. E tudo isso mesmo sem infraestrutura adequada, ressalvou a senadora.


Fonte: Agência Senado e Assessoria de Imprensa


Mais notícias:

25 de mai
Artigo no jornal NH: Ameaça ao setor calçadista
Em artigo no jornal NH, a senadora Ana Amélia alertou que a redução no imposto de importação para calçados esportivos trará impactos sociais e econômicos negativos, entre eles o desemprego nesse dinâmico setor.https://www.jornalnh.com.br/_conteudo/2018/05/noticias/opiniao/2271086-ameaca-ao-setor-calcadista.html

24 de mai
Novo presidente do Sescon-RS apresenta estudos sobre dívida pública e Imposto de Renda
O novo presidente do Sescon-RS, Célio Levandovski, entregou para a  senadora Ana Amélia (Progressistas-RS) nesta quinta-feira(24), dois estudos produzidos pela PUC/RS em parceria com o sindicato. Um deles trata da evolução da dívida pública e a importância do controle de…

Acompanhe NOSSO TRABALHO
nas redes sociais

Receba novidades e informações no seu e-mail