Ana Amélia faz apelo para que governo reaja à restrição europeia da compra de carne de frango

18/04/2018 - Agricultura


Decisão tomada nesta quarta-feira será prejudicial à avicultura gaúcha

Ana Amélia faz apelo por reação do governo caso União Europeia restrinja compra de carne de frango

Em conversa com o ministro da Agricultura e manifestações na tribuna e na Comissão de Agricultura,  a senadora Ana Amélia (Progressistas-RS) fez um apelo para que o governo reaja à decisão da União Europeia de restringir as exportações brasileiras de frango. A decisão do bloco foi tomada nesta quarta-feira (18).

— Que seja olho por olho e dente por dente! O Brasil não pode ficar calado diante dessa medida que trará impactos negativos para avicultura e milhares de pequenos produtores, que perderão emprego e renda – disse a senadora gaúcha.

Ana Amélia lembrou que no Rio Grande do Sul a atividade está presente em quase metade dos municípios gaúchos: 240 localidades. Citou ainda que o setor gera quase 50 mil empregos diretos, segundo dados da Associação Gaúcha de Avicultura (Asgav).

Na conversa com a senadora Ana Amélia, durante evento da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA), o ministro da Agricultura, Blairo Maggi, confirmou que a União Europeia está planejando bloquear as exportações de nove unidades exportadoras de carne de frango da BRF para o bloco comercial e pode também revogar as credenciais de outras plantas brasileiras, citando motivos comerciais para o eventual movimento europeu.

À imprensa, depois de retornar de missão comercial a Bruxelas na semana passada, com o objetivo de convencer a Europa a não proibir produtos avícolas brasileiros, Blairo Maggi disse que a UE está usando preocupações sanitárias que não têm base técnica para justificar as proibições de exportações de frango salgado do Brasil. O ministro disse que a UE não cumpre as regras da Organização Mundial do Comércio (OMC) ao impor tais barreiras aos produtos de frango brasileiros.

O Brasil vendeu US$ 317 milhões em frango salgado in natura para a UE no ano passado e US$ 118 milhões em frango in natura sem sal, para o qual a cota permitida é de 21.600 toneladas sem tarifas, segundo apresentação feita pelo ministro.


Fonte: Agência Senado e Assessoria de Imprensa


Ana Amélia faz apelo por reação do governo caso União Europeia restrinja compra de carne de frango


Mais notícias:

11/12/2018
Senado aprova novo limite para compra de leite de pequenos agricultores
O Plenário aprovou emenda da Câmara dos Deputados ao projeto que estabelece um novo limite de aquisição de leite no âmbito do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) do governo federal (ECD 1/2018). Conforme o texto aprovado, o limite mínimo passa a…

05/12/2018
Aprovada urgência para projeto que garante compra mínima de leite de agricultores familiares
O Plenário vota na próxima terça-feira (11) o projeto que obriga o governo federal a realizar compras mínimas de leite produzido por agricultores familiares. O texto em pauta assegura a aquisição de pelo menos 35 litros por dia. O autor…

Acompanhe NOSSO TRABALHO
nas redes sociais

Receba novidades e informações no seu e-mail