Ana Amélia denuncia distribuição de panfletos mentirosos por sindicatos no Norte do RS

6 de mar - Geral


Na tribuna, senadora afirmou que a Reforma da Previdência não pode ser essa que o governo apresentou

Ana Amélia se posiciona a favor dos direitos dos trabalhadores na Reforma da Previdência

A senadora Ana Amélia (PP-RS) denunciou na tribuna, nesta segunda-feira (6), a distribuição de panfletos mentirosos e irresponsáveis na região Norte do Rio Grande do Sul. O material distribuído por sindicatos e centrais sindicais afirma que determinados parlamentares são da base do governo e votarão a favor da Reforma da Previdência, entre eles a senadora gaúcha. Ana Amélia, porém, tem postura independente no Senado e afirmou que a Reforma da Previdência não pode ser essa que o governo mandou para o Congresso. Acrescentou que não votará pela retirada de direitos dos trabalhadores.

— A proposta nem chegou ao Senado e ninguém sabe como sairá da Câmara. Assinei e apoio a instalação de CPI da Previdência e estou comprometida com os direitos dos trabalhadores. Sindicatos não recebem dinheiro público para atacar parlamentares com difamação e calúnia — disse.

Além da lista para instalação da CPI da Previdência no Senado, que contém 30 assinaturas até o momento, Ana Amélia ressaltou que foi a primeira senadora a assinar o pedido de criação de uma Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) para apurar desvios de verbas, fraudes, sonegação e outros tipos de irregularidades nos benefícios do Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS).

— Fui a primeira a subscrever a CPMI, que junta Câmara e Senado, para o debate sobre essa questão da Previdência. Aí, a CUT e o Sindicato dos Metalúrgicos fazem um papel desses! Irresponsável, mentiroso, caluniador. Para quê? Para tentar manchar a imagem de parlamentares que estão comprometidos em resguardar os direitos dos trabalhadores — criticou.

Incoerência

Ana Amélia ainda cobrou coerência da oposição, que durante a gestão do presidente Fernando Henrique Cardoso, entre 1994 e 2002, criticou o fator previdenciário, mas não fez alterações na base de cálculo para as aposentadorias por tempo de contribuição e por idade durante o período em que esteve no poder.

—  A oposição, que não sabe governar, sabe duas coisas: gastar errado o dinheiro público e fazer oposição. O mesmo partido que demonizou o fator previdenciário ficou 13 anos no poder e não tirou o fator previdenciário. Cadê a coerência? — criticou.


Fonte: Assessoria de Imprensa


Ana Amélia denuncia distribuição de panfletos mentirosos por parte de sindicatos


Mais notícias:

18 de set
Raquel Dodge toma posse como Procuradora Geral da República
Tomou posse nesta segunda-feira (18) Raquel Dodge como nova Procuradora Geral da República. Primeira mulher a ocupar o cargo, Dodge disse que pretende reforçar o combate à corrupção, a defesa de direitos humanos, constitucionais e do meio ambiente, valorizando todas as áreas…

Ana Amélia renova disposição do gabinete em auxiliar municípios atingidos pelas chuvas na Fronteira Oeste
As chuvas que obrigaram mais de 200 famílias a sair de casa na região da Fronteira Oeste, no Rio Grande do Sul, foram um dos temas do discurso da senadora Ana Amélia (PP-RS) nesta segunda-feira (18), na tribuna…

14 de set
Alunos das Faculdades Integradas São Judas são recebidos no Senado
Cerca de 20 acadêmicos do curso de Direito das Faculdades Integradas São Judas Tadeu, de Porto Alegre, foram recebidos no gabinete da senadora Ana Amélia (PP-RS) nesta quinta-feira (14). A parlamentar explicou aos estudantes como é o funcionamento do gabinete, que…

Acompanhe NOSSO TRABALHO
nas redes sociais

Receba novidades e informações no seu e-mail