Ana Amélia defende renegociação mais ampla com caminhoneiros

25 de mai - Geral


Caminhoneiros mantiveram a greve após celebração de acordo

Ana Amélia defende renegociação mais ampla com caminhoneiros

A senadora Ana Amélia (Progressistas-RS) informou, nesta sexta-feira (25), que caminhoneiros do Rio Grande do Sul não se sentem contemplados pelo acordo fechado pelo governo nesta quinta-feira (24) com nove entidades do setor. A falta de representatividade, segundo a parlamentar, faz a greve permanece com a mesma força no Estado, já causando situações de emergência em Porto Alegre e diversas cidades do interior. Ela defendeu na tribuna que o governo faça uma nova rodada de negociação.

— O governo precisa com urgência retomar estas negociações, e com entidades que possuem credibilidade com as categorias. Eles não se esqueceram que o acordo fechado em 2015 não foi respeitado, e temem ser enganados mais uma vez. Este acordo de ontem é frágil e pouco representativo — disse.

A senadora reitera que o grande drama dos caminhoneiros é a imprevisibilidade do preço do diesel, em virtude da política de reajustes diários adotada pela Petrobras. Esta situação prejudica principalmente os profissionais autônomos, que realizam contratos de frete baseados numa cotação, sempre majorada durante o trajeto. A categoria reclama também dos altos preços dos pedágios.

A parlamentar gaúcha participou da reunião de líderes convocada, nesta quinta-feira (24), em caráter emergencial para analisar a possibilidade de colocoar em pauta projetos que reduziriam impostos federais. No entanto, o governo anunciou um acordo com entidades representativas dos caminhoneiros. 

Entre as reivindicações que o governo acatou, caberá ao Congresso Nacion votar o Projeto de Lei da Câmara (PLC) 121/2017, que cria a Política de Preços Mínimos do Transporte Rodoviário de Cargas para promover condições razoáveis aos fretes em todo o território nacional, mediante tabela elaborada semestralmente pelo órgão competente com valores por quilômetro rodado por eixo carregado e conforme a carga. O texto está em exame na Comissão de Assuntos Econômicos do Senado e fez parte do entendimento que o líder do governo no Senado formulará um requerimento para levar a proposta ao exame do Plenário em regime de urgência.


Fonte: Agência Senado e Assessoria de Imprensa


Ana Amélia defende negociação ampla com caminhoneiros


Mais notícias:

14 de ago
Ana Amélia é escolhida entre os melhores senadores no prêmio Congresso em Foco
A senadora Ana Amélia (Progressistas-RS) foi escolhida entre os cinco melhores senadores do ano na 11ª edição do prêmio Congresso em Foco, em cerimônia realizada nesta segunda-feira (13), em Brasília. A avaliação foi feita por um júri especializado…

8 de ago
Senado proíbe cobrança por marcação antecipada de assentos em aviões
As companhias aéreas podem ser proibidas de cobrar valor adicional para a marcação de assentos em voos operados no Brasil. O Plenário aprovou nesta quarta-feira (8) projeto com esse objetivo. O PLS 186/2018, do senador Reguffe (sem partido-DF), segue agora para…

Combate às fake news deve preservar a liberdade de expressão, defende Ana Amélia
A senadora Ana Amélia (Progressistas-RS) alertou, nesta quarta-feira (08), para a questão das fake news no processo eleitoral. As notícias falsas, segundo a senadora gaúcha, preocupam não só o Brasil, mas o mundo todo, e chamam a atenção…

Acompanhe NOSSO TRABALHO
nas redes sociais

Receba novidades e informações no seu e-mail