Ana Amélia defende fim do foro privilegiado e considera tentativa de anistia ao Caixa 2 inadmissível

15 de mar - Geral


Senadora assinou requerimento pedindo urgência na votação da PEC que acaba com o foro

Ana Amélia defende fim do foro privilegiado e considera anistia ao Caixa 2 inadmissível

A senadora Ana Amélia voltou a defender, nesta quarta-feira (15), o fim do foro privilegiado. A parlamentar assinou o requerimento pedindo urgência na votação da PEC 10/2013 no Plenário.

A matéria é de autoria do senador Álvaro Dias (PV-PR). Até o começo da noite desta quarta-feira (15), 35 senadores haviam assinado. São necessárias 41 assinaturas.

— Quanto mais grave for a doença, mais forte tem que ser o remédio. A crise política brasileira exige o fim do foro privilegiado — disse a senadora.

Ana Amélia também condenou a tentativa de anistiar Caixa 2.

— Isso seria um desserviço à sociedade brasileira. Anistiar Caixa 2 é inadmissível. A lei existe para ser cumprida e deve valer para todos — acrescentou.

Por fim, ao repercutir a lista do procurador Rodrigo Janot, Ana Amélia ponderou sobre a necessidade de, respeitado o prazo legal, que o Judiciário e o Ministério Público deem celeridade no julgamento dos processos.

— A morosidade representaria, sem dúvida, um estímulo à impunidade — completou Ana Amélia.

Ana Amélia defende fim do foro privilegiado e considera anistia ao Caixa 2 inadmissível


Ana Amélia defende fim do foro privilegiado e considera anistia ao Caixa 2 inadmissível



Fonte: Agência Senado e Assessoria de Imprensa


Lista de Janot reforça necessidade de aprovar o fim do foro privilegiado, diz Ana Amélia


Mais notícias:

23 de jun
Em artigo no jornal Correio Braziliense, Ana Amélia apresenta proposta para democratizar processo de escolha de ministros do STF
Em artigo publicado nesta sexta-feira (23), no jornal Correio Braziliense, a senadora Ana Amélia (PP-RS) destacou proposta que altera o processo de escolha dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF). A parlamentar…

22 de jun
O Brasil é uma nação sem consciência da sua própria grandeza e das riquezas presentes em seu território. A afirmação foi feita pelo comandante do Exército, general Eduardo Villas Bôas, em audiência pública nesta quinta-feira (22) na Comissão…

Acompanhe NOSSO TRABALHO
nas redes sociais

Receba novidades e informações no seu e-mail