Ana Amélia defende aprovação da PEC que limita os gastos públicos

26/10/2016 - Economia


Senadora lembrou que a dívida da União, em dez anos, subiu de R$ 1,3 trilhão para mais de R$ 3 trilhões

Ana Amélia defende aprovação da PEC do Teto dos Gastos

A senadora Ana Amélia (PP-RS) defendeu a aprovação da PEC do Teto dos Gastos, a Proposta de Emenda à Constituição que estabelece um teto para os gastos públicos pelos próximos 20 anos. 

Ana Amélia criticou os parlamentares que insistem na "cantilena do golpe" quando chamam o governo Michel Temer de ilegítimo. Ela afirmou que a ex-presidente Dilma Rousseff foi destituída seguindo todo o processo constitucional e deixou o país com graves problemas econômicos. Ana Amélia também disse que o PT foi ‘varrido’ nas eleições municipais deste ano.

Segundo a senadora, a dívida pública total da União passou de R$ 1,2 trilhão em 2006 para R$ 3,3 trilhões em 2016. É como se cada brasileiro tivesse, há dez anos, uma dívida de R$ 7 mil, enquanto hoje a dívida para cada cidadão é de R$ 15 mil, explicou a senadora.

A senadora leu um artigo do ex-ministro Delfim Netto em defesa da proposta, que tramitou na Câmara como PEC 241/2016. Segundo ele, o texto ajudará o país a chegar ao equilíbrio fiscal e não diminuirá os recursos destinados à saúde e à educação.

A parlamentar leu ainda um trecho da decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal, Luís Roberto Barroso, que negou pedido da oposição para interromper a tramitação da PEC do Teto de Gastos.

— Palavras textuais do ministro Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal. Ao negar a liminar, o ministro Luís Roberto Barroso escreveu: 'A responsabilidade fiscal é fundamento das economias saudáveis e não tem ideologia' — sublinhou.


Fonte: Agência Senado e Assessoria de Imprensa


Ana Amélia defende aprovação da PEC do Teto dos Gastos


Mais notícias:

1 de nov
Senado aprova projeto para desenvolvimento da metade sul do Rio Grande do Sul
O Senado aprovou, nesta quarta-feira (31), por unanimidade — 53 votos favoráveis — o projeto que autoriza a criação de uma região integrada para o desenvolvimento da Metade Sul do Rio Grande do Sul. A ideia é definir…

10 de ago
Ana Amélia é contra aumento de salário para ministros e parlamentares
A decisão tomada pela maioria dos ministros do Supremo Tribunal Federal de conceder reajuste em seus próprios vencimentos, a partir do ano que vem, em 16,38%, "é inoportuna e provoca um preocupante efeito-cascata nas despesas públicas. O alerta foi feito…

Acompanhe NOSSO TRABALHO
nas redes sociais

Receba novidades e informações no seu e-mail