Ana Amélia condena violência na Venezuela que resultou no assassinato de líder da oposição

27/11/2015 - Relações Exteriores


Senadora enfatizou que o governo brasileiro precisa ter posição firme em relação ao país vizinho

Ana Amélia condena violência na Venezuela que resultou no assassinato de líder da oposição

Na tribuna do Senado, nesta quinta-feira (26), a senadora Ana Amélia (PP-RS) condenou a violência na Venezuela que resultou no assassinato do líder oposicionista venezuelano, Luis Manuel Diaz. Ele foi morto na quarta-feira (25), durante comício eleitoral da campanha das eleições parlamentares, marcadas para o próximo dia 6 de dezembro.

A parlamentar gaúcha enfatizou que o governo brasileiro precisa ter posição firme em relação à situação no país vizinho. Ana Amélia lembrou que a Venezuela recentemente rejeitou a indicação brasileira do ex-ministro do Supremo Tribunal Federal e ex-ministro, Nelson Jobim, para ser observador da disputa eleitoral do próximo final de semana.

— O Brasil não pode continuar ignorando a violência cometida, recorrentemente, pelo regime de exceção na Venezuela, contra adversários. O governo brasileiro precisa ter atitude firme e democrática, assumindo maior protagonismo no continente — declarou.

Na sexta-feira (27), o governo brasileiro divulgou nota dizendo ter tomado conhecimento com consternação do assassinato de Luis Manuel Díaz, dirigente do partido Ação Democrática (AD). Na nota, o governo condena o que chamou de "lamentável incidente" e rechaça o recurso a qualquer tipo de violência.

Ana Amélia condena violência na Venezuela que resultou no assassinato de líder da oposição

Fonte: Agência Senado e Assessoria de Imprensa


Ana Amélia destaca que assassinato de opositor na Venezuela demonstra fragilidade da democracia


Mais notícias:

15/12/2017
Ana Amélia cumpre missão oficial a convite do governo japonês
Uma comitiva de sete parlamentares brasileiros visitou o Japão, de 9 a 16 de dezembro, com o intuito de aprofundar as relações com o país asiático e estabelecer um intercâmbio de informações com o alto escalão do governo japonês. A senadora Ana Amélia…

29/11/2017
Brasil e Argentina defendem 'harmonia' para barreiras comerciais
As agências de vigilância sanitária do Brasil e da Argentina devem revisar de forma conjunta e harmônica as barreiras não tarifárias que dificultam o comércio entre os dois países. A opinião é de senadores, deputados e especialistas que participaram nesta quarta-feira…

Acompanhe NOSSO TRABALHO
nas redes sociais

Receba novidades e informações no seu e-mail