Ana Amélia cobra do governo solução para o alto preço dos combustíveis

21 de mai - Economia


Problema afeta toda economia e o orçamento dos cidadãos, disse a senadora

Ana Amélia cobra do governo solução para o alto preço dos combustíveis

Nesta segunda-feira (21), caminhoneiros bloquearam rodovias em todo o país em protesto contra a política de preços dos combustíveis, especialmente em relação ao diesel, que, neste ano, já teve aumento de 8%.

A senadora Ana Amélia (Progressistas-RS), ao lembrar que, no mesmo período, a inflação foi de 1%, cobrou do governo uma solução para o problema que afeta toda a economia e o orçamento dos cidadãos.

Dados sobre a composição do preço dos combustíveis revelam que os valores referentes ao ICMS, Cide, PIS/PASEP e Cofins representam 45% do preço cobrado pela gasolina. Quanto ao diesel, tais impostos correspondem a 29%, afirmou Ana Amélia.

— O problema maior, é claro, é o diesel, porque é o combustível usado não só para os caminhões, mas é usado também por máquinas e implementos agrícolas, o que agrava a situação com um custo adicional para os produtores rurais brasileiros. Desde julho de 2017, o preço da gasolina comercializado nas refinarias acumula uma alta de 58,76% e o diesel, uma valorização de 59,32%, segundo informações da própria Petrobras – disse a senadora.

A senadora falou sobre relatos que ouviu no final de semana, durante sua passagem por municípios da Serra e do Nordeste do Rio Grande do Sul, onde motoristas manifestaram sua preocupação com a situação.

— Em Bento Gonçalves ouvi de um empresário que os caminhões estão parados devido ao alto custo do combustível. Toda a Serra é um polo moveleiro extraordinário e também um polo metalmecânico de grande relevância. Imagine com esse preço de combustível como vai ficar a situação do encarecimento, inclusive com reflexos sobre a inflação – acrescentou.

Reunião dia 30

Os presidentes do Senado, Eunício Oliveira, e da Câmara, Rodrigo Maia, anunciaram nesta segunda-feira (21) que vão reunir deputados, senadores, autoridades e especialistas do setor para um debate sobre o tema no dia 30 de maio.

Trata-se de uma Comissão Geral, prevista no artigo 91 do Regimento Interno da Câmara dos Deputados, que permite a interrupção dos trabalhos ordinários da sessão plenária para debater assunto considerado relevante, discutir projeto de lei de iniciativa popular ou receber algum ministro de Estado.


Fonte: Agência Senado e Assessoria de Imprensa


Ana Amélia cobra do governo solução para o alto preço dos combustíveis


Mais notícias:

1 de nov
Senado aprova projeto para desenvolvimento da metade sul do Rio Grande do Sul
O Senado aprovou, nesta quarta-feira (31), por unanimidade — 53 votos favoráveis — o projeto que autoriza a criação de uma região integrada para o desenvolvimento da Metade Sul do Rio Grande do Sul. A ideia é definir…

10 de ago
Ana Amélia é contra aumento de salário para ministros e parlamentares
A decisão tomada pela maioria dos ministros do Supremo Tribunal Federal de conceder reajuste em seus próprios vencimentos, a partir do ano que vem, em 16,38%, "é inoportuna e provoca um preocupante efeito-cascata nas despesas públicas. O alerta foi feito…

Acompanhe NOSSO TRABALHO
nas redes sociais

Receba novidades e informações no seu e-mail