Ana Amélia alerta que mudança no Ministério da Justiça não pode comprometer PF

29/02/2016 - Geral


Senadora destacou que saída de José Eduardo Cardozo não pode influenciar trabalho da instituição

Ana Amélia alerta que mudança no Ministério da Justiça não pode comprometer PF

Em discurso nesta segunda-feira (29), a senadora Ana Amélia (PP-RS) alertou que a mudança no Ministério da Justiça não pode comprometer o trabalho exemplar da Polícia Federal no combate à corrupção. O atual ministro José Eduardo Cardozo deve deixar o cargo. Para seu lugar, o provável indicado é o ex-procurador-geral de Justiça Wellington César.

A senadora enfatizou que, conforme as publicações da imprensa, Cardozo teria atribuído sua saída às pressões do Partido dos Trabalhadores para impedir que a Polícia Federal cumpra seu papel. Para Ana Amélia, o pleno funcionamento das instituições é uma conquista da democracia e qualquer interferência do governo no trabalho da Polícia Federal representa um perigo e uma frustração das esperanças do povo.

Ana Amélia destacou ainda que são cada vez mais numerosas as declarações de parlamentares do PT contra o governo Dilma. A parlamentar citou as recentes votações da Lei do Terrorismo e da Lei do Pré-Sal, onde o governo foi a favor e o PT se posicionou maciçamente contra. A senadora ressaltou que os méritos de Lula na inclusão social dos pobres não conferem imunidade ao ex-presidente que, em sua opinião, deve ser investigado como qualquer cidadão.

— O problema da presidente Dilma Rousseff hoje não é a oposição. Não é o problema do impeachment. É o problema do isolamento determinado pelo partido da presidente da República que, já em 2016, começa uma campanha de enfraquecimento à presidente em favor do ex-presidente Lula — afirmou.

Fonte: Agência Senado e Assessoria de Imprensa


Ana Amélia alerta que saída de ministro da Justiça não pode comprometer trabalho da PF


Mais notícias:

12 de jan
Lei que prevê ‘critério de simplicidade’ em ações criminais é sancionada
Foi publicada no Diário Oficial desta quarta-feira (10)  a Lei 13.603/2018 , que prevê o critério da simplicidade como orientador em ações de natureza criminal. A simplicidade pressupõe que os processos devem reunir materiais…

22/12/2017

Acompanhe NOSSO TRABALHO
nas redes sociais

Receba novidades e informações no seu e-mail